Carro zero com desconto: quase 90% dos recursos para bancar programa já foram usados; veja a lista de preços
ECONOMIA

Carro zero com desconto: quase 90% dos recursos para bancar programa já foram usados; veja a lista de preços

Em quase três semanas, 84% dos recursos para financiamento do programa do governo para baratear carros populares já foram consumidos. Os dados, acessados pelo g1 na tarde desta sexta-feira (23), constam em um painel do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), que mostra em tempo real a utilização dos recursos pelas montadoras.

Segundo o painel, as fabricantes já solicitaram R$ 420 milhões em créditos tributários dos R$ 500 milhões disponíveis para os descontos ao consumidor pessoa física na compra de um veículo zero.

A compra exclusiva para pessoas físicas foi prorrogada por 15 dias na última terça (20). Após o prazo, empresas — como as locadoras — também poderão adquirir automóveis com os descontos. Isso vai depender, no entanto, da disponibilidade dos recursos até lá.

Nove montadoras participam do programa, com um total de 266 versões de veículos incluídos pelas empresas na iniciativa, que correspondem a 32 modelos.

Ainda de acordo com o O desconto para automóveis varia de R$ 2 mil a até R$ 8 mil no preço dos veículos de até R$ 120 mil. As empresas do setor que aplicarem o desconto na venda ao consumidor receberão um crédito tributário, ou seja, poderão abater os valores de impostos devidos ao governo.

Segundo o MDIC, até o momento, os créditos autorizados foram divididos da seguinte forma:

FCA Fiat Chrysler: R$ 170 milhões;

Volkswagen: R$ 60 milhões

Renault: R$ 50 milhões;

Peugeot Citroën: R$ 40 milhões;

Hyundai: R$ 40 milhões;

General Motors: R$ 20 milhões;

Nissan: R$ 20 milhões;

Honda: R$ 10 milhões;

Toyota: R$ 10 milhões.

Como calcular o desconto dos carros do MDIC, os benefícios concedidos para veículos de transporte de passageiros chegaram a R$ 140 milhões, e de transporte de cargas, R$ 100 milhões.

  

Em quase três semanas, 84% dos recursos para financiamento do programa do governo para baratear carros populares já foram consumidos. Os dados, acessados pelo g1 na tarde desta sexta-feira (23), constam em um painel do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), que mostra em tempo real a utilização dos recursos pelas montadoras.

Segundo o painel, as fabricantes já solicitaram R$ 420 milhões em créditos tributários dos R$ 500 milhões disponíveis para os descontos ao consumidor pessoa física na compra de um veículo zero.

A compra exclusiva para pessoas físicas foi prorrogada por 15 dias na última terça (20). Após o prazo, empresas — como as locadoras — também poderão adquirir automóveis com os descontos. Isso vai depender, no entanto, da disponibilidade dos recursos até lá.

Nove montadoras participam do programa, com um total de 266 versões de veículos incluídos pelas empresas na iniciativa, que correspondem a 32 modelos.

Ainda de acordo com o painel do MDIC, os benefícios concedidos para veículos de transporte de passageiros chegaram a R$ 140 milhões, e de transporte de cargas, R$ 100 milhões.

Confira a lista atualizada de veículos aqui:

O desconto para automóveis varia de R$ 2 mil a até R$ 8 mil no preço dos veículos de até R$ 120 mil. As empresas do setor que aplicarem o desconto na venda ao consumidor receberão um crédito tributário, ou seja, poderão abater os valores de impostos devidos ao governo.

Segundo o MDIC, até o momento, os créditos autorizados foram divididos da seguinte forma:

FCA Fiat Chrysler: R$ 170 milhões;

Volkswagen: R$ 60 milhões

Renault: R$ 50 milhões;

Peugeot Citroën: R$ 40 milhões;

Hyundai: R$ 40 milhões;

General Motors: R$ 20 milhões;

Nissan: R$ 20 milhões;

Honda: R$ 10 milhões;

Toyota: R$ 10 milhões.

Como calcular o desconto dos carros

Maryhanderson Ramos Ovil

Qual Sua Reação?

Alegre
0
Feliz
0
Amando
0
Normal
0
Triste
0

You may also like

More in:ECONOMIA

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *