Em encontro com Lula, executivos da GM anunciam plano de investimentos no Brasil
BRASIL

Em encontro com Lula, executivos da GM anunciam plano de investimentos no Brasil

Primeira fase do novo plano da General Motors, que soma R$ 7 bilhões até 2028, deverá ser seguido de investimentos adicionais

Opresidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu no Palácio do Planalto, na manhã desta quarta-feira, 24 de janeiro, o presidente da General Motors International, Shilpan Amin, e o presidente da empresa para a América do Sul, Santiago Chamorro. Acompanharam a reunião o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, e o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa.

O presidente Lula foi informado sobre o estado atual da produção, dos investimentos e políticas de responsabilidade social da empresa no Brasil, que na próxima sexta-feira completa 99 anos no país, estando presente desde 1925.

Durante o encontro, os executivos da GM anunciaram a primeira fase do novo plano de investimentos da empresa no Brasil, no valor de R$ 7 bilhões, entre 2024 e 2028, que deverá ser seguido de investimentos adicionais nas fases seguintes. Esses valores seriam empregados em melhorias significativas na capacidade e nas condições de produção, além do desenvolvimento tecnológico, em particular nas áreas de veículos elétricos, energias renováveis e controle de poluentes. O novo ciclo de investimentos deve se traduzir igualmente em um aumento da capacidade de fornecimento para o mercado mundial a partir da produção brasileira.

O presidente Lula deu boas-vindas ao anúncio dos novos investimentos da empresa e observou que eles vêm ao encontro das iniciativas de reindustrialização que têm norteado seu governo, a exemplo dos programas Nova Indústria Brasil e do Novo PAC. Observou também que o Brasil é o país em melhores condições para liderar a transição energética em nível global e ressaltou que investimentos em produção e tecnologia geram significativo impacto sobre o desenvolvimento e a inclusão social. Citou, ainda, a resiliência da democracia no país como fator de estabilidade.

Em seguida, o vice-presidente Alckmin ressaltou a melhoria do cenário econômico no Brasil no primeiro ano de governo , além da aprovação da reforma tributária, que torna o país mais atrativo para investidores. Citou também políticas de melhoria da competitividade da indústria e programas como o Mover, que favorece a sustentabilidade e a descarbonização do setor de transportes.

O ministro Rui Costa destacou também a crescente prioridade conferida à inovação e à produtividade, no âmbito da retomada da política industrial, e citou particular interesse do Governo Federal no setor de veículos elétricos.

Categoria
Empresa, Indústria e Comércio

Maryhanderson Ramos Ovil.

Qual Sua Reação?

Alegre
0
Feliz
0
Amando
0
Normal
0
Triste
0

You may also like

More in:BRASIL

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *